quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Eu e o Natal


O Natal traz-me um misto de sentimentos: se por um lado adoro estar com aqueles que mais amo, dar presentinhos, miminhos, abracinhos; por outro lado, detesto a azáfama que antecede o Natal: toda aquela correria e caça ao presente, decorações e roupa.

Todos os anos ando a correr para fazer as compras na véspera de Natal, mas este ano nem sei que ar se me deu que comprei (quase) tudo com antecedência. Digamos que até estou razoavelmente tranquila, apesar de amanhã ainda ter que dar uma corridinha para ajustar uns presentes que comprei... enfim, do mais o menos.

Já nem conto que a mommy vai acordar com o espírito do faz-aquilo-mais-aquilo-e-mais-isto-e-aquilo. Bom, mas se assim não fosse, não seria a véspera de Natal. Nem sei se me vou aguentar até chegar o Pai Natal!!

Não sei se goste ou não do Natal... sei que me sinto feliz, mas no meio, por vezes, há um pequeno vazio... uma pequena tristeza: a saudade dos meus queridos avôs, por exemplo. É um sufoco que, passados alguns anos, ainda me aperta o coração... uma saudade que não desaparece. Mas recordo os bons momentos e aí a saudade atenua.

Há também outra saudade, mas essa fica para outro post.

Mas querem saber da melhor?! Hoje recebi o 14º mês!!
Tirando os dias em que me dá cabo da molécula, reconheço que a minha patroa é o máximo!! Hoje deixou-me um envelope na secretária... digamos que foi uma querida e muito generosa, e me deu um presente que ronda o meu ordenado mensal (e não foi o subsídio de Natal!!) Claro que lhe fiquei muito agradecida, é bom saber que as horas que dispenso no meu trabalho, fins de semana e algumas férias, são reconhecidas. E por outro lado... amei a surpresa que consegui fazer ao meu Special One: sim... ele vai ter a sua querida Scooter!! Portanto, consegui ficar feliz e fazê-lo feliz com um agradinho destes! Reconheço que o merece tanto quanto eu mereci o bendito cheque.

E é assim, amanhã: correria e azáfama... mas agora um sossego... um mimo...

Resta-me agora desejar um Feliz Natal a todos, muito amor e algumas prendinhas!!


[Schwwwwwwaaaaaaaaaaaaaaackkksssss Natalícios!!!]

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Levei Uma Daquelas Bem Dadas!!

Num outro contexto qualquer, poderia significar que andava feliz e de bem com a vida, mas não neste caso.

Esta semana levei uma daquelas... DESCASCAS sem dó nem piedade!!

Como não gosto de estar parada e adoro Línguas, inscrevi-me numa formação de Espanhol. Já tinha feito o Nível I há dois anos e como me safei muito bem, decidi que era a altura para aproveitar e fazer o Nível II - se o primeiro foi fácil, este devia ser igual, sem dar muito trabalho e o resto eu conseguia sem grande esforço.

Bem, as aulas lá começaram há dois meses e em termos de aprendizagem... no big deal. O problema é que neste nível, a professora (a mesma do Nível I), começou a ser mais exigente na escrita e nos trabalhos. Para trabalho de casa, duas ou três composições no mínimo (as contas começaram a sair furadas).

As primeiras que entreguem foram muito boas... as segundas, já me começou a escrever recados e a dizer para as rever porque tinham erros e... desta vez... chamou-me no fim do teste e espetou-me com um raspanete daqueles!! Mesmo em frente às minhas colegas que ainda não tinham terminado o teste! A folha da composição trazia o seguinte rexado "Muy malo!!! Qué pasó!?"

Uiii!! Até ganhei cor!! Disse-me que não sabia o que se passava comigo e que eu tinha sido uma das melhores alunas do Nível I e agora estava a dar erros gramaticais inaceitáveis. Que me preocupava mais com o conteúdo da composição que com a escrita em si.

E pior... quando ela vir o teste que fiz... vai dar-me na cabeça ainda mais! Tinha faltado à aula antes e nem sabia que ia haver teste. Conclusão... o teste não deve estar bom nem mau... deve estar uma merda!!

Fui para casa pensar no porquê deste meu fracasso, apesar de saber bem a razão:
excesso de confiança!

Como a iniciação foi fácil, achei que não iria precisar de grande dedicação e que iria ser piece of cake! Claro está que me dei mal!

Sei que por vezes o meu tempo é escasso ou chego tão cansada a casa que me apetece tudo menos estudar Espanhol. Mas isso não me serve de desculpa e se comecei, vou acabar. E mais, como não sou pessoa de aceitar resultados medíocres ou suficientes... prometo que vou terminar o curso com um bom aproveitamento! Em Março digo-vos qual foi o veredicto final!

[ Penelope Cruz]

[Sabem o que vos digo? - Aguenta e não chora!!]

Culturas


Tenho um amigo marroquino que me diz que, em Marrocos, a derradeira demonstração de amor de uma mulher para com um homem, é lavar-lhe os pés.
Mais um choque... cultural!!


[E eu que tinha outra coisa em mente!!! Há culturas mesmo estranhas!!]

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Lição

"A distância mais longa é aquela entre a

cabeça e o coração."

Thomas Merton


[Lisa Cant]

[Tem dias que me esqueço disto e depois... asneira!!]

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Atrasos


Hoje sinto que podia ter feito algo mais do meu dia.

Podia ter insistido mais, podia ter criticado mais, construído mais, argumentado mais.

Podia terminar o dia como tantos outros em que me sinto plena, em que corri o dia todo, sentido o tempo esticar, ceder, abrandar, como se o meu ritmo fosse ditado pela velocidade da luz.

Em vez disso, abrandei, atrasei, adiei.

Estou cheia de nada, saturada de nada, vazia de tudo.

Apetece-me fazer reset e começar de novo o hoje. Infelizmente, o tempo não recua, o tempo não muda, as acções não se sujeitam a um simples undo. Resta-me o agora, o logo e o amanhã.

Um dia não haverá o logo, nem o amanhã… vou viver AGORA.


[Revejo-me no Sr. Deputado Ricardo Gonçalves... uma inimputável!!]

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O Que Ando a Ler:


A passear pela Bertrand, dei com os olhos neste livro. Quando li as críticas, fiquei curiosa ao ver que se tratava de um romance, no qual os protagonistas são homens. Sim, trata-se de um retrato da homossexualidade que, pelo que li até agora, não se poupa em descrições e entra numa narrativa hedonista do mundo gay, sem pudor ou preconceito.

A primeira impressão? Uma inspiração em Oscar Wilde, sem dúvida, mas muito mais despudorada e, em simultâneo, uma reminiscência dos banhos públicos e do homoerotismo da Antiga Grécia.

["Não existe livro moral ou amoral. Os livros são bem ou mal escritos." - Oscar Wilde]

The Angel


I dreamt a dream! What can it mean?
And that I was a maiden Queen
Guarded by an Angel mild:
Witless woe was ne'er beguiled!

And I wept both night and day,
And he wiped my tears away;
And I wept both day and night,
And hid from him my heart's delight.

So he took his wings, and fled;
Then the morn blushed rosy red.
I dried my tears, and armed my fears
With ten-thousand shields and spears.

Soon my Angel came again;
I was armed, he came in vain;
For the time of youth was fled,
And grey hairs were on my head.

[William Blake]

Vislumbres

[Patrícia Herrera]

Dias há em que o mundo me parece perfeito, em que dou graças por ser feliz e pelas vitórias a cada dia alcançadas.

Mas olho em redor e, por vezes, tudo me parece efémero, questiono cada momento, cada palavra. Questiono se tudo isto é real ou não passa de uma quimera que teimo vislumbrar.

Tento não procurar explicações ou quaisquer factos que possam destronar esta pequena fortaleza que construí. Desconheço se o medo é o de ver que é real esta felicidade, ou se o de conhecer uma nova circunstância tão diferente daquela em que quero viver.

Confio-me à sorte. Não sei se brade aos Céus por esta benção ou se grite no Inferno e amaldiçoe tudo o que o destino me trouxe.

Partir estes elos!? Seria necessária uma força hercúlea e só me reconheço em Penélope. Todas as noites teço o meu manto de sonhos e, quando o crepúsculo se esconde, vejo-os desfazerem-se numa ténue neblina que separa o mundo dos sonhos da crua realidade que o mundo por vezes nos oferece.

Em cada dia que passa encontro novas e maiores forças, encaro cada momento como uma nova passagem, uma nova provação e, em simultâneo, anseio e temo o dia em que a verdade se revele no horizonte.
[Sorrio.]

domingo, 6 de dezembro de 2009

Argel





Conseguem ver o elemento comum?
















Uma CIDADE em reconstrução.

Um POVO que anseia por segurança.

Uma CULTURA que fascina.

Um PAÍS que emerge.

[Fotos by XS - Fevereiro 2009 ]

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Coisas de Louras ou Partidas do Demo?!

Acontece-me cada uma que nem sei se sou eu que sou atrasada mental ou se são mesmo coisas do Além. Não acho que seja uma pessoa demasiado anormal, mas hoje comecei a pensar que talvez o seja e só agora comece a descobrir esta minha faceta de retarded.

A manhã começou mal… a chover e eu com aquela vontadinha de ficar na cama a ouvir a chuva, feita pastel. Ainda pensei em mil desculpas para ligar para o escritório e justificar a minha ausência mas, infelizmente, é uma coisa que não faz parte da minha pessoa. Não iria aguentar na cama com remorsos de ter faltado ao trabalho por preguicite. Não ía mesmo.

Com todo o esforço lá consegui arrastar para o duche o zombie que há em mim todas as manhãs. Rotina matinal feita e lá estava eu prontinha para sair de casa rumo a mais um dia na selva.

Pormenor do dia: a minha nova bandolete (giríssima em pele preta!), que por sinal, mesmo apesar de tê-la colocado cinco minutos antes, já estava a dar graças de si e a fazer-me dor de cabeça (rai’s partam os acessórios de gajas!). Chego à voiture, largo mala, pasta e afins, coloco a chave na ignição, ligo o carro e… espera lá!! Vou trocar de bandolete porque esta já me está a chatear.

Concerta daqui, concerta dali et… voilá! Cabelo ok!
Chego ao carro e, curiosamente, o vento tinha fechado a porta. Abro a porta… tento abrir a porta… já em esforço, tento arrancar a porta e… nada! Niente! Rien de rien!

Mas que raio se passa aqui!? Ahhh… (ooops!!)… a porta está trancada! E pior… tenho tudo dentro do carro!! O pânico… o drama… o TERROR… tudo isso em frente dos meus olhos enquanto eu tentava desesperadamente arrancar a porta do carro.

Não faço ideia. A sério que, ou eu sou mesmo muito loura e tranquei o carro sem querer quando saí… ou então o Diabo fez das suas e pregou-me uma partida!! Não sei explicar como é que, com a chave na ignição, o carro se trancou a ele próprio!? Será que tenho um Herbie e o maldito tem vontade própria!? Juro que até estou com medo de conduzir novamente.

Bom, mas há sempre lições a retirar. A de hoje foi: os assaltos a carros que aparecem nos filmes… não são assim tão fáceis, meninos!! Até tenho vergonha de contar mas, antes de ligar ao mecânico e fazer mais uma figura de ursa ao dizer-lhe que tinha trancado o carro com as duas chaves lá dentro, tentei de tudo. E tudo inclui:

- utilizar um clip pequeno para tentar abrir a fechadura da porta;

- utilizar um clip grande para tentar violar a fechadura da porta;

- utilzar todas as chaves que tinha à mão para tentar sodomizar a fechadura da porta;

- ferros grandes, ferros pequenos… recorri às mais avançadas tecnologias mas infelizmente ainda não tenho formação em carjacking!

[Scarlett Johansson]

Enfim… mais uma vez se prova que o trabalho é a principal causa de stress. Se tivesse ficado na cama, nada disto teria acontecido!

[Pelo sim, pelo não… vou pintar o cabelo de preto!!]

[Ahhh e quanto à maldita bandolete... dei-a! ]

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Instintos...


Não há ninguém perfeito, e eu não sou excepção. No entanto, se há coisa que eu detesto é ser chamada de INCOMPETENTE (seja ela uma afirmação ou uma mera insinuação!)

Tenho um infindável reportório de defeitos mas esse não está, definitivamente, na lista!

Não há patrões nem colaboradores perfeitos, disso estou segura. Mas de vez em quando uma pessoa leva cada descasca que fica feita parva a olhar sem reacção. Isso acontece-me tantas vezes mas ainda bem que assim o é. Tenho a certeza absoluta de que se reagisse a frio, a esta hora já estava a pedir esmola à porta de um centro comercial qualquer.

Sou, por norma uma pessoa bastante impulsiva, e tenho a pura consciência de que muitas vezes o meu temperamento acaba por magoar as pessoas, devido às minhas reacções pouco ponderadas.

No entanto, não posso ser estúpida toda a vida e estar sempre a cometer os mesmos disparates. Confesso que, no trabalho, aprendi a ser ponderada. A Exma. CEO da empresa (que por sinal é da minha idade e mais loura que eu!), é uma gentileza de menina... mas tem dias que só me apetece…

[Angelina Jolie]

Hoje, a menina-quero-posso-e-mando, veio com tudo para cima de moi même como se eu fosse a maior das incompetentes e diz: “Resolva, nem sequer quero saber como!?” – mensagem subentendida era: “você é uma incompetente… mexa esse cú!!”. E, para não variar, vira-me as costas naquele jeito dela de aqui-mando-eu-mas-sou-uma-pindérica-que-nada-sei-nem-quero-aprender!

Ui!!! Até se me deram os calores!!! Vidrei e só vi passar-me diante dos olhos espetar-lhe um pontapé à Tong Po e vê-la rebolar do 1º Piso abaixo. Mas ok… acalmei-me e nada fiz. Há muito que aprendi que a menina gosta é de farejar o medo e de sentir que incomoda com as suas palavras… já lá vai o tempo em que eu deixava ela ver-me ferver. Aprendi a representar, a mostrar-lhe que já não me incomoda nem que me peça o impossível. Digo sempre que sim (como se faz aos malucos!).

Há formas bem melhores de dar uma resposta sem perder a compostura. E assim foi, entrei no gabinete, disse que lhe queria falar e expliquei-lhe a situação, calma e pausadamente (mas os olhos faiscavam… parecia o Cyclope!). No fim… olhou-me com aquela cara de acabo-de-engolir-um-sapo-e-dos-grandes… e viu que, afinal, não havia incompetência. Mais uma vez, vejo provada a teoria de que sermos impulsivos só nos torna estúpidos.

Sabem o que a Exma CEO vai fazer da próxima vez… EXACTAMENTE A MESMA COISA!!


[Sempre a bater com os cornos na parede e não há meio de aprender!!]

Criatividade ou Sedução

video

[A sedução, em todas as suas formas, é das coisas que mais aprecio.

E nós mulheres, sabemos usá-la na perfeição.]

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Viver Despenteada

"Decidi aproveitar a vida com mais intensidade.
O mundo é louco, definitivamente louco!
O que é bom, engorda.
O que é lindo, custa caro.
O sol que ilumina o nosso rosto, enruga.
E o que é realmente bom nesta vida, despenteia:


Fazer amor - despenteia.
Nadar - despenteia
Pular - despenteia.
Tirar a roupa - despenteia.
Brincar - despenteia.
Dançar - despenteia.
Dormir - despenteia.
Beijar com ardor - despenteia.

É a lei da vida:

Vai estar sempre mais despenteada a mulher que decide andar na montanha russa, que aquela que decide não subir. "


[Será que trabalhar também despenteia?!

Humm... (olhando ao espelho) ... sem dúvida!!]